Devido a pandemia do coronavírus, houve uma grande mudança em diversas esferas: políticas públicas, mercado de trabalho, sociedade, dentre outros. Os profissionais de Medicina também precisaram se adaptar aos novos processos de Telemedicina e Teleorientação que foram autorizados pelo Conselho Federal de Medicina. É importante lembrar que, até então, sempre houve muita resistência em relação ao tema e, por isso, os atendimentos online não eram permitidos.

Telemedicina e Teleorientação: o que significam?

A Portaria 467/2020 do Ministério da Saúde regulamentou e operacionalizou os atendimentos médicos à distância durante a pandemia do coronavírus. Essa modalidade foi autorizada nas seguintes situações:

  • atendimento pré-clínico;
  • de suporte assistencial;
  • de consulta;
  • monitoramento;
  • diagnóstico.

Além disso, a Portaria determina também que todas as consultas deverão ser registradas em prontuário clínico com indicação de data, hora, tecnologia da informação e comunicação utilizadas. Outro ponto fundamental é que os médicos também estão autorizados a emitir atestados ou receitas, desde que os documentos sejam assinados eletronicamente.

Para o Conselho Federal de Medicina, a telemedicina é o “o exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde”, podendo ser realizada em tempo real (síncrona), ou off-line (assíncrona). Já a teleconsulta é a consulta médica remota, mediada por tecnologias, com médico e paciente localizados em diferentes espaços geográficos.

Já o próprio Ofício 1756/2020 do CFM formalizou a utilização da Telemedicina nos seguintes termos:

  • Teleorientação: realização à distância de orientação e encaminhamento de pacientes em isolamento;
  • Telemonitoramento: ato realizado sob orientação e supervisão médica para monitoramento ou vigência à distância de parâmetros de saúde e/ou doença;
  • Teleinterconsulta: exclusivamente para troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

Telemedicina: diferencial para os médicos e para as clínicas

Apesar desta autorização do CFM ser conjuntural e provisória durante a pandemia do coronavírus, provavelmente irá se tornar uma prática consolidada, visto que já era um tema recorrente no próprio Conselho, mas que causava muita polêmica. Com essa digitalização da medicina de maneira inesperada, é muito possível que os obstáculos existentes para formalizar essa modalidade tenham ficado muito mais atenuados.

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada Associação Paulista de Medicina (APM) , antes da explosão da pandemia do coronavírus (a coleta de respostas aconteceu entre 3 e 17 de fevereiro de 2020), apresentou alguns números interessantes:

  • 90% dos respondentes acreditam que as novas tecnologias digitais, desde que possuam alto padrão de segurança e ética, podem ajudar a melhorar a saúde da população;
  • 70% acreditam que se pode ampliar o atendimento médico além do consultório, através de meios que permitam a segurança dos dados e a privacidade entre médico e paciente;
  • 65,19% já utilizam WhatsApp/ Aplicativos de mensagem para interação com o paciente e/ou familiares.

E quais são os principais benefícios da adoção da modalidade da Telemedicina do ponto de vista do negócio?

  • Maior produtividade;
  • Ampliação de público;
  • Redução de custos operacionais;
  • Maior conforto para os atendimentos, pois o paciente não precisa se deslocar.

E como implementar a telemedicina? Implementar a telemedicina é um processo muito simples e não requer um alto investimento. Os principais passos são:

  • Avaliação da infraestrutura e dos equipamentos;
  • Análise das práticas e rotinas que ampliarão para a modalidade de telemedicina;
  • Treinamento e capacitação da equipe;
  • Padronização dos laudos;
  • Integração do novo sistema.

Por isso, o momento de ampliar as modalidades disponíveis no seu consultório médico ou clínica médica é agora. Fale com um dos nossos especialistas e receba uma consultoria gratuita. Somos uma empresa especializada em planejamento e soluções digitais, inclusive para a telemedicina e a teleorientação. E é isso que a Ubiqui faz: cria soluções para agregar valor ao seu negócio. Para mais informações, entre em contato conosco.