Diante dos novos desafios impostos pela pandemia do coronavírus, muitos times se viram, de maneira repentina e sem um planejamento prévio, mudando sua forma de atuação para o home office.

Em outro post falamos sobre as principais dificuldade trazidas por este novo contexto. Já no post de hoje vamos trazer dicas práticas para uma melhor gestão de times a distância. Vamos lá?

Dicas para a gestão de equipes a distância

Apesar de ter seus desafios, é possível fazer uma boa gestão de equipes que estão trabalhando em home office. O líder precisa mudar seu mindset: não é possível replicar integralmente as práticas de liderança no ambiente offline para o ambiente digital. Ou seja, o líder precisa se adaptar a esse novo contexto e rotina.

Comunicação

Uma comunicação eficiente pode ser um grande desafio no trabalho remoto. Assim, é necessário que o líder defina como as informações serão compartilhadas pelo grupo. Além disso, é necessário que o gestor perceba que, muitas equipes que trabalham a distância podem se sentir isoladas, gerando desmotivação.

Além disso, é fundamental que todos da equipe entendam o status da produção das atividades e projetos para, desta forma, garantir que seu trabalho esteja alinhado com as necessidades da empresa.

Assim, para que as equipes tenham um bom desempenho mesmo que remotamente, é necessário que a empresa (e o líder) disponibilizem ferramentas adequadas de comunicação, tais como:

  • e-mail;
  • videoconferência;
  • drive na nuvem;

Além disso, selecionamos aqui outras 6 (seis) sugestões de ferramentas:

Ou seja, a unificação da comunicação entre os componentes da equipe e liderança é fundamental para que os objetivos sejam atingidos com eficiência.

Conexão

Um outro ponto fundamental de atenção é sobre a conexão: para um bom trabalho remoto, as questões técnicas, como a conexão, precisam ter qualidade e bom desempenho. Essa conectividade entre o líder e os colaboradores que trabalham no projeto é a base para bons resultados. Além disso, dificuldades técnicas constantes podem gerar desmotivação e insegurança por parte do colaborador, pois ele não consegue desempenhar bem sua função por questões alheias à sua vontade e ao seu controle.

Confiança

Quando falamos em trabalho em home office, precisamos entender que há uma mudança de paradigma em relação ao formato mais tradicional. Um dos alicerces para uma boa gestão de equipes remotas é a confiança, pois a falta dela pode gerar dificuldades para o engajamento dos profissionais e fragilidade na interação entre os membros da equipe.

A confiança permite que os profissionais assumam a responsabilidade pela sua função e pelas entregas definidas e pactuadas. Além disso, o colaborador precisa de mais liberdade para realizar as suas tarefas e o gestor precisa estar confortável com esse novo contexto.

Assim, a confiança entre os integrantes da equipe é essencial para manter o grupo motivado e unido em torno dos objetivos organizacionais.

Responsabilidade

Trabalhar em home office exige muita disciplina e responsabilidade por parte dos colaboradores para que os objetivos sejam cumpridos com qualidade e eficiência. O comprometimento com as atividades é essencial para o bom funcionamento da modalidade remota.

Assim, gerenciar equipes a distância é um desafio. O líder precisa investir em uma comunicação clara e eficiente, assim como criar um clima de confiança entre os colaboradores.

Está com dificuldade para a gestão de equipes em home office? Que tal uma consultoria gratuita com uma empresa especializada e focada em negócios digitais? É isso que a Ubiqui faz: cria soluções para agregar valor ao seu negócio. Quer saber mais? Entre em contato conosco.