Como criar um site profissional? Essa é uma pergunta que muito empresário se faz quando decide investir na presença da sua empresa na Internet. Em um post inicial, explicamos os primeiros passos para ter uma presença online. Depois, explicamos as características de algumas ferramentas para criação de sites, como o Wix e o WordPress. Hoje, vamos dar 10 dicas para criar um site profissional de sucesso.

#Dica 1: Planejamento

Não tem como fugir: o planejamento é essencial. Para isso, é necessário definir qual é o objetivo: informar, vender, mostrar o portfólio, dentre outras. Além disso, estude o seu público alvo para poder oferecer algo de valor. Faça uma análise de tudo que você quer colocar na sua página e, a partir daí, comece a desenvolver.

#Dica 2: Estratégia

A criação do site precisa fazer parte da estratégia da empresa. Ou seja, o site não pode ser um objetivo nele próprio, por exemplo, um item numa checklist. Ele precisa ser entendido como uma forma de se alcançar as metas propostas de maneira criativa e ágil.

#Dica 3: Questões técnicas

Além de um bom planejamento inicial, também há questões técnicas que precisam ser avaliadas e decididas, seja por você ou por uma empresa com expertise.

  • Domínio: é o endereço do seu site.  Existem domínios gratuitos. Porém, no geral, não será apenas o nome da sua empresa.
  • Hospedagem: seu site precisa estar hospedado em algum lugar que irá guardar a estrutura do seu site.
  • Informações: o que constará no seu site e quem vai desenvolver o conteúdo.

#Dica 4: Design

Atualmente, a web é um território extremamente vasto, como milhões de sites. Certamente há milhares de outras empresas do mesmo segmento presentes na internet. Assim, para atrair clientes e potenciais clientes para o seu site, é fundamental que ele seja, imediatamente, atrativo visualmente. Cuidado, pois ser visualmente atrativo não significa usar muitas cores e recursos: o excesso também pode espantar o usuário.

#Dica 5: Qualidade

Não descuide da qualidade do seu site. Cuidado com o design, assim como o conteúdo. Valorize a sua marca, pois o site gera uma maior visibilidade para sua empresa e, qualquer descuido (por exemplo, erros ortográficos) pode manchar a sua imagem. Além disso, preocupe-se com a experiência do usuário e a navegabilidade do site.

#Dica 6: Otimização

Mesmo que você desconheça, para ter um site de sucesso é necessário você se preocupar com Search Engine Optimization (SEO). Ou seja, com a otimização do seu site. Através de técnicas de SEO, é possível melhorar, de maneira orgânica, o ranking do seu site em mecanismos de buscas como o Google. Alguns pontos importantes:

  • Palavras-chave relevantes para o público e relacionado com o seu negócio.
  • Link building relacionado com essas palavras-chave definidas.

#Dica 7: Responsivo

Ter um site responsivo significa que ele é flexível e se adapta aos diferentes formatos de telas e aparelhos, como desktops, notebooks, smartphones, tablets, dentre outros. Além disso, ter um site que se adapta aos diferentes dispositivos ajuda para o ranking nos buscadores.

#Dica 8: Experiência do usuário

Na Dica 3, já citamos sobre a experiência do usuário. Ela também é conhecida como user experience (UX). Para focar na UX, é fundamental conhecer o seu potencial cliente ou cliente e como seu site pode ajudar a resolver um problema dele. No geral, eles querem encontrar informações de maneira simples, rápida e intuitiva.

#Dica 9: Atualização

Para ter um site profissional é necessário que ele seja, constantemente, atualizado. Esta atualização precisa acontecer tanto em relação às questões tecnológicas, como de conteúdo. Ou seja, é necessário produzir constantemente conteúdo relevante para seu público, para mantê-lo informado e engajado com a sua marca.

#Dica 10: Métricas 

Não se gerencia o que não se mede.

Essa frase de William Edwards Deming, apesar de já ter muitas décadas, continua muito atual na era digital. É fundamental monitorar as visitas do seu site e a ferramenta Google Analytics disponibiliza relatórios com dados importantes. Além disso, caso seu site seja um e-commerce, analise quantas conversões foram realizadas, o ticket médio, além de outros indicadores.