No último post falamos sobre a utilização do Skype. Hoje vamos entender como utilizar o Whereby (antigo Appear.in) na sua empresa.

Whereby é uma ferramenta gratuita para videoconferência que permite a colaboração entre times remotos e dispersos, tanto através da web quanto pelo celular.

Como funciona?

Ela é uma plataforma muito simples: para se criar uma sala, é necessário um cadastro extremamente simplificado (realizado em menos de 2 minutos) e, associada a essa sala, tem-se um link de acesso exclusivo. Para que outras pessoas acessem esse ambiente virtual, basta disponibilizar o link para acesso.

Por exemplo, uma pequena empresa pode criar uma sala com o próprio nome (exemplo: Ubiqui). Sempre que precisar realizar videoconferências com clientes, colaboradores ou parceiros, basta disponibilizar o link desta sala, através de e-mail, WhatsApp, chat, dentre outros. Este link é personalizado. No caso do exemplo, é whereby.com/Ubiqui. Para acessarem à sala, não é necessário fazerem login ou nenhum cadastro: é um acesso rápido e sem burocracias.

Vantagens do Whereby

Já falamos em posts anteriores sobre outras ferramentas de videoconferências, como o Skype. Então, qual a vantagem do Whereby? O grande diferencial desta plataforma é a praticidade: enquanto a maioria das ferramentas precisa que todos os participantes sejam cadastrados, estejam logados e que haja o compartilhamento do nome dos usuários para enviar o convite, o Whereby dribla estas burocracias. Basta compartilhar o link de acesso da sala. Ou seja, ele é ideal se você tem uma grande carteira com diferentes clientes e necessita realizar reuniões com frequência com cada um deles.

Versão gratuita e versões pagas

Como a maior parte das plataformas gratuitas, há os planos pagos para aquele perfil que necessita de um maior número de funcionalidades. Porém, para quem tem uma pequena empresa, a versão gratuita, apesar das limitações, pode atender perfeitamente.

O Whereby tem três versões: a gratuita (Free), que oferece apenas 1 (uma) sala por cadastro, limita a 4 (quatro) participantes por videoconferência, possibilita o compartilhamento de tela, além de “trancar” a sala para evitar que alguém inesperado acesse ao ambiente. A versão Pro custa, atualmente, US$ 8.33 ao mês (por volta de R$35,00/mês) e, além de todas as características do plano Free, permite a criação de 3 (três) salas por usuário, até 12 (doze) participantes por reunião, gravação das reuniões (sendo acrescidos US$5.00/mês) e suporte premium. O plano mais completo, o Business, custa US$83.33 ao mês (por volta de R$340,00/mês) e possui todas as funcionalidades do plano Pro, acrescido: criação de domínio customizado para a empresa (exemplo: www.nomedaempresa.whereby.com), possibilidade de criação de inúmeras salas customizadas com a logomarca da empresa, criação de usuário gestor, gravação das reuniões, calendário integrado, suporte prioritário, dentre outras vantagens.

Gostou do conteúdo? No próximo post vamos explicar como utilizar o Zoom Cloud Meetings no seu negócio. Até lá!