Os marketplaces são uma excelente alternativa para lojistas que esperam aumentar a visibilidade dos produtos comercializados além da própria operação de e-commerce. O modelo de negócio está em alta no e-commerce brasileiro justamente pelos inúmeros benefícios proporcionados a consumidores e empresários.

Luiz Pereira, COO da Precifica, primeira empresa do Brasil especializada em precificação inteligente, afirma que diferentemente dos modismos que surgem no comércio eletrônico, este conceito tem se firmado no país e deve ganhar ainda mais importância nos próximos anos. Ele elenca cinco motivos para as lojas virtuais acreditarem e investirem nos marketplaces e, assim, aumentarem a rentabilidade da operação:

1. As vendas no e-commerce começam no Marketplace

Pesquisa da Pymnts.com para a Amazon em 2015 já mostrava essa tendência global: 64% dos consumidores admitiram que iniciam a busca por novos produtos nos centros de compras virtuais por conta da diversidade de itens e revendedores. Segundo Pereira, a possibilidade de tirar dúvidas, economizar e comprar em um único site faz o consumidor adotar mais este modelo de compra.

2. A relação custo x benefício é vantajosa

Se o consumidor consegue fazer tudo no Marketplace, os lojistas podem aumentar as receitas e diminuir os custos de operação e de marketing. “A maioria dos marketplaces oferece um pacote serviços para os lojistas comercializarem seus produtos imediatamente. Assim, o empreendedor ganha fôlego para se dedicar a outros pontos importantes do negócio”, diz.

3. Parcerias ajudam na evolução da loja virtual

O marketplace “empresta” credibilidade para as marcas inseridas no site. Dessa forma, explica Pereira, o varejista trabalha com uma vitrine virtual para exibir os produtos e garantir o tráfego. Ele alerta, contudo, que essa parceria vai além das vendas e do marketing, envolvendo também o suporte tecnológico no momento da integração entre as ferramentas com a infraestrutura de TI.

4. Novos públicos podem conhecer a marca

O número de consumidores que acessa um marketplace é infinitamente maior e mais diversificado do que aqueles que entram diretamente em uma loja virtual. Para Pereira, se o empresário realizar um bom trabalho na definição do portfólio disponibilizado no markeplace e contar com preços atraentes, ele certamente atingirá um público diferente e aumentará significativamente o volume de vendas.

5. É possível ter mais um ponto de venda para expor os produtos

Por fim, Pereira destaca que os marketplaces ampliam os canais de venda na web e são vantajosos para o lojista. “A lógica é simples: com mais sites expondo os produtos da marca, mais pessoas irão visualizá-los e mais fácil será vendê-los”, finaliza.

 

Fonte: E-Commerce News